ONLINE
1




antes depois 

  

ASSISTA PALESTRA DE PREVENÇÃO AO ALCOOLISMO

 Palestra Power Point Prevenção ao Alcoolismo

 

ASSISTA PALESTRA EM POWER POINT SOBRE PREVENÇÃO AO USO DE ÁLCOOL E DROGAS

Palestra em Power Point Prevenção Álcool e Drogas

 

ASSISTA PALESTRA EM POWER POINT SOBRE PREVENÇÃO AO USO DO CRACK

Palestra Prevenção ao uso do Crack 

 

CLIQUE NA IMAGEM E CONHEÇA O   E-BOOK - COMO PARAR DE BEBER E USAR DROGAS

COMO PARAR DE BEBER E USAR DROGAS

  

ACESSE O BLOG DEPENDÊNCIA QUÍMICA "A PRAGA DO MILENIO"  

link para site praga do milenio

 


SINAIS DO DEPENDENTE DE CRACK
SINAIS DO DEPENDENTE DE CRACK

MATÉRIA EXTRAÍDA DO SITE DO MINISTÉRIO DA SAÚDE

http://www.brasil.gov.br/enfrentandoocrack/superacao/reinsercao-social 

 

Como saber se uma pessoa próxima está usando crack

O usuário de crack apresenta mudanças evidentes de hábitos, comportamentos e aparência física. Um dos sintomas físicos mais comuns que ajudam a identificar o uso da droga é a redução drástica do apetite, que leva à perda de peso rápida e acentuada – em um mês de uso contínuo, o usuário pode emagrecer até 10 quilos. Fraqueza, desnutrição e aparência de cansaço físico também são sintomas relacionados à perda de apetite.

 

É comum ainda que o usuário tenha insônia enquanto está sob o efeito do crack, assim como sonolência nos períodos sem a droga. “Os períodos utilizando a droga prolongam-se e os usuários começam a ficar períodos maiores fora de casa, gastando, em média, três dias e noites inteiros destinados ao consumo do crack. Neste contexto, atividades como alimentação, higiene pessoal e sono são completamente abandonadas, comprometendo gravemente o estado físico do usuário”, afirma o psiquiatra Felix Kessler.

 

Sinais físicos como queimaduras e bolhas no rosto, lábios, dedos e mãos podem ser sinais do uso da droga, em função da alta temperatura que a queima da pedra requer. “Também se notam em alguns casos sintomas como flatulência, diarréia, vômitos, olhos vermelhos, pupilas dilatadas, além de contrações musculares involuntárias e problemas na gengiva e nos dentes”, aponta Fátima Sudbrack, coordenadora do Programa de Estudos e Atenção às Dependências Químicas (Prodequi) da Universidade de Brasília (UnB).

Comportamento

Falta de atenção e concentração são sintomas comuns, que levam o usuário de crack a deixar de cumprir atividades rotineiras, como freqüentar trabalho e escola ou conviver com a família e amigos. “O dependente apresenta algumas atitudes características, como mentir e ter dificuldades de estabelecer e manter relações afetivas. Muitas vezes apresenta comportamentos atípicos e repetitivos, como abrir e fechar portas e janelas ou apagar e acender luzes”, afirma Laura Fracasso, psicóloga da Instituição Padre Haroldo.

 

O usuário de crack também pode experimentar alucinações, sensações de perseguição (paranóia) e episódios de ansiedade que podem culminar em ataques de pânico, por exemplo. Isolamento e conflitos familiares são comuns. O dependente pode, ainda, passar a furtar objetos de valor de sua própria casa ou trabalho para comprar e consumir a droga. “O humor pode ficar desequilibrado em função do uso ou falta da droga. O usuário alterna entre estados de apatia e agitação”, diz Fátima Sudbrack.

 

ASSISTA APRESENTAÇÃO EM POWER POINT SOBRE       ASSISTA APRESENTAÇÃO EM POWER POINT

 PREVENÇÃO AO USO DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS         SOBRE PREVENÇÃO AO USO DO CRACK       

             palestra prevenção                        palestra crack

 

CONHEÇA TAMBÉM

E-BOOK: COMO PARAR DE BEBER E USAR DROGAS

                                                             COMO PARAR DE BEBER E USAR DROGAS

Rogério Fernando Cozer

Coordenador de Projetos de Prevenção ao uso de álcool e outras Drogas

www.pragadomilenio.com

informações: alcooledrogas@pragadomilenio.com